Pergunta: ” Olá. Atualmente ganho em média R$ 3.000,00 por mês. Comprei recentemente um carro e um apartamento, aproveitando o financiamento barato … mas o que ganho já não está dando para pagar todas as despesas do mês.
Vida Real: "Ganho em média R$ 3.000,00 por mês, mas gasto muito pagando dívidas. O que devo fazer ?"

Já tive até que pedir emprestado à minha família. Como me livro dessas dividas ?

Minhas despesas mensais:

Alimentação 350,00
Gasolina 140,00
Luz + Água 170,00
Telefone 95,00
Plano de saúde 180,00
Curso Inglês 90,00
TV a cabo 70,00
Condomínio Apartamento 350,00
Gastos adicionais 500,00
Prestação do Carro 550,00
Prestação do Apartamento 800,00
Parcela Empréstimo com a
familia
300,00
TOTAL 3595,00

Resposta:
Seu caso não chega a ser tão grave. O ponto positivo é que você tem a consciência de que precisa mudar. Agora é necessário efetivamente tomar algumas ações. Vamos a elas:

1) Venda o carro. A não ser que ele seja essencial para o seu trabalho (como taxista, ou vendedor, por exemplo), vendê-lo é a melhor opção. Com o dinheiro da venda, quite algumas das dívidas que possui, começando com as que têm juros mais altos. Além de eliminar algumas parcelas, você também terá menos despesas (por exemplo, manutenção, seguro e impostos do carro). Lembre-se, você está se desfazendo de seu carro para um bem maior. No futuro, você poderá adquirir um automóvel melhor, sem ter que se endividar.

2) Elimine gastos imediatamente. Mas faça-o com consciência. Por exemplo, cancele já a TV a cabo, não há justificativa para manter este tipo de despesa na sua situação. Quanto ao curso de inglês, tente mantê-lo, pois pela sua importância esta despesa é na verdade um investimento.

3) Busque gastos “disfarçados”. Nota-se que você gasta R$ 500,00 em “Gastos adicionais”. O que exatamente são estes gastos ? Será que é possível diminuí-los ? Descubra para onde vai este dinheiro, muitas vezes as despesas mais fáceis de serem evitadas encontram-se nesta “outras despesas” (pode ser aquele doce que se compra todo dia, ou aquele café logo depois do almoço).

4) Controle-se. Se precisar comprar algum bem, não caia na tentação de querer entrar no crediário. Lembre-se que guardando dinheiro para comprar à vista sai muito mais barato. Além de juros, os empréstimos incluem também impostos e no caso de carros, um seguro. Tudo isso faz com que o preço total do bem seja muito mais alto. Comprar à vista no futuro costuma sair mais barato do que comprar a prazo no presente.

5) Converse com a sua família sobre a situação financeira. Transforme-os em seus aliados para que possam economizar um pouco mais agora e ter uma vida mais tranquila no futuro.

6) Poupe. Passe a juntar dinheiro para formar uma reserva financeira a ser utilizada em imprevistos como doenças na família, queda na receita, etc. O ideal é que você junte ao menos o equivalente a dois anos de seus gastos.

7) Controle suas despesas rotineiramente. Pode ser em uma planilha ou então no Minhas Economias. A vantagem do Minhas Economias é que você poderá ver relatórios e gráficos de despesas instantaneamente. Aos poucos, você poderá monitorar melhor aonde é possível economizar ou então se é possível assumir uma dívida ou comprar um bem sem comprometer seu bem-estar futuro.

Se você ficou com alguma dúvida, ou se tem algum caso que gostaria que fosse analisado por nossos especialistas, escreva para a gente ! Envie um e-mail para contato@minhaseconomias.com.br ou deixe sua mensagem AQUI.