Para a maioria das pessoas, fazer o controle financeiro e organizar o orçamento familiar não é das tarefas mais fáceis e quando envolve toda a família se torna ainda mais complicado.
Entretanto, a fórmula para manter o orçamento familiar equilibrado é bastante simples, fazer sobrar no final do mês, ou seja, gastar menos do que se ganha.
Quando não se tem um orçamento familiar, é difícil saber quanto da receita já está comprometida, se vai faltar dinheiro, ou quando será possível comprar ou trocar de carro.

Dicas para organizar o orçamento familiar

Veja a seguir 5 dicas práticas de como começar a organizar o seu orçamento familiar.

– Requisite a participação de toda a família, inclusive os filhos. Peça ajuda (mesmo que não precise) a todos os membros, para que todos se sintam também responsáveis pela saúde financeira da família. Assim, ficará mais fácil estabelecer o orçamento familiar e atingir metas, além de obter a colaboração no corte de despesas;

Anote todos os seus gastos e os respectivos meios de pagamento. Não se esqueça de incluir o cafezinho e outros gastos menores. Faça isso diariamente, pois depois de alguns dias fica difícil lembrar aonde foi parar o dinheiro que estava na carteira. Isto pode ser feito em uma planilha de gastos ou mesmo em softwares específicos de controle financeiro como o www.minhaseconomias.com.br. A vantagem de um software de controle financeiro especializado é que este pode facilitar a análise de seus gastos e ajudar no planejamento financeiro pessoal através de gráficos e relatórios prontos;

Estabeleça prioridades para suas despesas, de forma a identificar facilmente itens supérfluos daqueles essenciais. Isto irá facilitar sua vida quando for necessário cortar gastos;

Estabeleça limites de gastos para cada categoria de despesa e acompanhe ao menos semanalmente se os gastos estão evoluindo dentro do limite definido;

Estabeleça metas de poupança para a realização de sonhos e também para ter uma reserva financeira destinada a cobrir imprevistos. Lembre-se que com dinheiro na mão para comprar à vista, muitas vezes é possível negociar preços melhores e ainda aproveitar oportunidades, sem contar a economia no pagamento de juros e impostos sobre o crédito;

Planeje suas compras com antecedência. Por exemplo, ao comprar um segundo carro para a família, não se esqueça de avaliar o impacto das despesas extras como IPVA, seguro, manutenção e combustível em seu orçamento.